O que é a Central de Seleção?

É o sistema do IFMS que reúne todos os editais publicados pela instituição.*

Há três perfis de acesso aos documentos:

Estudantes - São encontrados os documentos oficiais que regem o ingresso de novos alunos nos cursos técnicos integrados de nível médio, nos cursos técnicos a distância, na educação superior e nos cursos oferecidos por meio de programas do Governo Federal, como o Pronatec e o Mulheres Mil.

Servidores - O cidadão encontra os arquivos que regem concursos públicos do IFMS e os processos seletivos para contratação de professores temporários da instituição.

Outras Seleções - Reúne os editais voltados a estudantes interessados em participar dos programas de iniciação científica ou solicitar benefícios da assistência estudantil. Neste item também se encontram publicados informações e arquivos referentes às seleções para bolsistas dos programas do Governo Federal.

* A partir da implementação da Central, todos os arquivos anteriormente publicados na página institucional do IFMS foram migrados para este sistema.

O que é edital?

O edital é o documento oficial que rege o processo seletivo. É no edital que o candidato encontra todas as informações sobre determinada seleção.

É importante ler o edital na íntegra antes de me inscrever em uma seleção?

Sim. O candidato tem a obrigação de ler o edital para conhecer as regras e os prazos da seleção.

O que acontece se o candidato não cumprir o que está previsto no edital?

Depende de cada caso. Se, por exemplo, o candidato chegar atrasado no horário da prova, ele perderá o direito de participar da seleção. E se, depois de aprovado, o candidato não apresentar toda a documentação exigida no edital, não poderá matricular-se no curso nem ocupar o cargo pretendido.

Além da internet, como posso obter informações e esclarecer dúvidas sobre as seleções?

O interessado deve consultar o serviço de atendimento ao candidato. O telefone está disponível na página do edital que rege a seleção. É importante observar o horário de atendimento e só entrar em contato após a leitura completa do edital.

Algumas informações não serão fornecidas por telefone. Há ainda a possibilidade de contato por e-mail no link Fale Conosco.

Como faço para abrir os documentos disponibilizados na Central de Seleção?

Todos os documentos estão em formato PDF. Para abri-los, o candidato deve ter instalado no computador o Adobe Acrobat Reader. Caso não possua, o download pode ser feito por meio do link disponibilizado na página do edital correspondente.

Por que a maioria dos documentos da Central de Seleção estão no formato PDF?

Este formato de arquivo não permite alterações. Ao disponibilizar os documentos em PDF, o IFMS assegura a fidelidade das publicações e dá lisura aos processos seletivos.

Uma vez aprovado, como o candidato será avisado da divulgação do resultado e de novas chamadas e nomeações?

O resultado e todas as chamadas subsequentes serão publicados na página correspondente à seleção. O candidato é responsável por acompanhar o processo seletivo, observando datas, prazos, requisitos e documentos exigidos.

Como fazer a inscrição em uma seleção?

Para participar das seleções do IFMS, é necessário cadastrar-se apenas uma única vez. O primeiro passo é acessar a Página do Candidato e, então, ir em "Faça seu cadastro na Central de Seleção". Depois de se cadastrar, o candidato deve efetuar a inscrição na seleção de seu interesse, preenchendo os campos solicitados.

Na próxima vez que quiser se inscrever em outro processo seletivo do IFMS, você deverá apenas acessar a Página do Candidato com seu login e senha.

Se o candidato fizer a inscrição pela internet e não efetuar o pagamento do boleto, o que acontece?

Caso a seleção seja paga, as inscrições só serão acatadas após o pagamento da taxa no prazo estabelecido em edital. Caso contrário, elas não são homologadas e são automaticamente canceladas. Isso só acontece nas seleções cuja inscrição não é gratuita.

Como pedir a isenção da taxa de inscrição?

O candidato deve consultar o edital correspondente para saber como solicitar a isenção da taxa. As isenções aceitas serão homologadas antes do término do prazo de inscrições. Desta maneira, os candidatos que não forem contemplados com a isenção poderão efetuar o pagamento da taxa de inscrição em tempo hábil.

Como obter o boleto para pagar a taxa de inscrição?

A Guia de Recolhimento da União (GRU) é gerada após o candidato finalizar o processo de inscrição. O documento pode ser impresso a qualquer momento durante o período de inscrições. O candidato deve efetuar o pagamento da Guia dentro do período estipulado em edital. Isso só será necessário para as seleções cuja inscrição não é gratuita.

Após me inscrever, posso alterar as opções de curso/cargo, cidade, período?

Desde que as opções sejam alteradas antes do pagamento da taxa de inscrição, sim. Se o candidato efetuou o recolhimento, ele deverá fazer uma nova inscrição e pagar novamente a taxa. Nesse caso, a primeira inscrição será cancelada e o valor já pago não será devolvido. Para seleções cujas inscrições são gratuitas, será considerada apenas a de data mais recente, ou seja, a última.

Posso atualizar meus dados pessoais no sistema?

O candidato cadastrado em nosso sistema pode alterar os dados pessoais a qualquer momento na “Página do Candidato”. Os dados deverão estar atualizados até o término da seleção.

Os cursos técnicos do IFMS são oferecidos em quais modalidades e qual o grau de escolaridade exigido para cada uma das opções?

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul oferece educação profissional e tecnológica para estudantes de nível médio, educação de jovens e adultos e graduação.

Os cursos técnicos integrados são destinados àqueles que já concluíram o ensino fundamental e desejam cursar o ensino médio e a educação profissional ao mesmo tempo. Nos cursos para jovens e adultos (Proeja) a diferença está na idade mínima exigida, 18 anos.

Os cursos técnicos subsequentes são para os estudantes que já concluíram o ensino médio e desejam obter o diploma de técnico. Estes cursos são oferecidos na modalidade educação a distância (EAD), com encontros presenciais uma vez por semana.

Os cursos de graduação são divididos em cursos superiores de tecnologia e licenciatura e são voltados àqueles que concluíram o ensino médio.

Os cursos oferecidos pelo IFMS são pagos?

Não. O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul é uma instituição pública da esfera federal. Todos os cursos oferecidos são inteiramente gratuitos.

Como é feita a seleção de novos estudantes?

Para os cursos técnicos integrados, o ingresso é feito por meio do Exame de Seleção, uma prova escrita objetiva composta por 50 questões de múltipla escolha de Português, Matemática e Conhecimentos Gerais.

O ingresso nos cursos subsequentes, oferecidos na modalidade educação a distância é feito tanto por meio de sorteio público auditado.

Para os cursos superiores de tecnologia e licenciaturas, o ingresso é feito pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Quem pode se inscrever?

O requisito básico para se inscrever no Exame de Seleção é ter concluído o ensino fundamental. Quem já cursa o ensino médio também pode concorrer a uma vaga.

Quais documentos são necessários para inscrição?

No ato da inscrição, o candidato deverá informar, obrigatoriamente, o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física). Não é preciso informar o RG. No ato da matrícula, são exigidos os números do CPF e, também, do RG. Portanto, é importante providenciar a Carteira de Identidade do candidato.

Quem é o candidato cotista?

É o aluno que estudou todas as séries do ensino fundamental em escolas públicas. O IFMS reserva 50% das vagas para cotistas. Ao fazer a inscrição como cotista, o estudante deverá comprovar ter concluído o ensino fundamental na rede pública de ensino. Caso isso não seja comprovado no ato da matrícula, o candidato perde a vaga.

Já curso o 2º ou o 3º ano do ensino médio. Posso me inscrever no Exame de Seleção do IFMS? Nesse caso, posso aproveitar matérias?

Pode. Mas, uma vez aprovado no Exame de Seleção do IFMS, o estudante deverá fazer a matrícula no 1º ano do curso integrado. Não existe aproveitamento de matérias no IFMS. Se o professor perceber que o aluno tem conhecimento avançado na disciplina, poderá indicá-lo para o Exame de Suficiência, feito a partir do 2º semestre de curso. Se aprovado, o estudante não precisa cursar a disciplina novamente.

Quero somente o diploma de técnico. Posso frequentar o curso técnico integrado e assistir somente às disciplinas específicas?

Não. Se você deseja o diploma de técnico, o mais apropriado é um curso subsequente. O IFMS oferece esta opção, na modalidade Educação a Distância (EAD), mas é preciso ter concluído o ensino médio.

Como são divididas as disciplinas na prova?

A prova é composta por 50 questões de múltipla escolha, sendo 20 de Português, 20 de Matemática e 10 de Conhecimentos Gerais.

Como o candidato sabe o local da prova?

O candidato deverá consultar o link “Ensalamento” na página do edital correspondente para verificar o endereço - local e a sala - onde fará a prova. É de total responsabilidade do candidato o conhecimento prévio do local da prova e o respectivo endereço.

Que material posso usar para fazer o Exame de Seleção?

O candidato poderá deixar sobre a carteira apenas lápis, borracha e caneta esferográfica azul ou preta, ponta média, com tubo transparente.

Que documentos levar no dia da prova?

Para a realização do Exame de Seleção, o candidato deverá levar qualquer documento com foto. Não é preciso que este documento seja oficial, desde que possua uma foto que identifique o candidato.

É possível trocar o local de prova?

Não. A prova só poderá ser feita no local determinado pelo IFMS.

Como o candidato tem acesso ao resultado da prova?

O resultado será divulgado conforme data prevista em edital. Para consultá-lo, o candidato deve acessar a página correspondente ao Exame de seleção.

Qual a diferença entre os cursos a distância oferecidos pelo IFMS?

Todos os cursos da modalidade educação a distância do IFMS integram a Rede e-Tec Brasil, do Ministério da Educação. No Instituto, são oferecidos em dois sistemas diferentes, denominados Rede e-Tec IFMS/IFPR e Rede e-Tec IFMS.

Os cursos técnicos da primeira denominação são oferecidos pelo IFMS em parceria com o Instituto Federal do Paraná (IFPR), que é o responsável pelo calendário de aulas e de abertura de novas turmas, geração do sinal das aulas ministradas via satélite e produção das apostilas usadas pelos alunos.

Os cursos técnicos da Rede e-Tec/IFMS são coordenados pelo próprio IFMS, que é o responsável pelas novas turmas e elaboração da matriz curricular dos cursos.

Ambos os cursos preveem encontros presenciais uma vez por semana e conferem aos concluintes o grau de técnico de nível médio.

Como é feita a seleção?

A seleção para os cursos técnicos da modalidade a distância é feita por meio de sorteio público auditado por membros do Ministério Público e da comunidade externa. Na ocasião, os nomes dos candidatos são sorteados de acordo com o número de vagas. Após o preenchimento das vagas previstas em edital, é formada a lista de espera, que será usada para chamadas subsequentes.

Qual a metodologia adotada nos cursos de educação a distância?

Os cursos desenvolvidos utilizam um conjunto de materiais, tais como apostilas impressas, ambiente virtual de aprendizagem e videoaula. Há encontros presenciais uma vez por semana, com as demais atividades sendo desenvolvidas a distância, mediante orientação de tutores.

Como é feita a avaliação das disciplinas?

As avaliações são feitas de forma presencial nos polos localizados em cada município de oferta, com atividades em grupo e provas escritas.

Qual é a validade do diploma que vou receber?

Ao concluir o curso, o estudante recebe o diploma de técnico de nível médio. O diploma expedido tem equivalência ao dos cursos presencias e é reconhecido em todo o Brasil, possibilitando o prosseguimento dos estudos em outros níveis de educação.

Quais são as opções de graduação que o IFMS oferece?

O IFMS oferece cursos superiores de tecnologia e licenciatura para estudantes que já tenham concluído o ensino médio. Cursos superiores de tecnologia desenvolvem competências profissionais fundamentadas na ciência e tecnologia. O graduado recebe o título de tecnólogo, portanto, é um profissional de nível superior que pode dar prosseguimento aos estudos em nível de pós-graduação.

Como é feito o ingresso nos cursos de graduação?

A seleção é feita por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação, que utiliza as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Como são preenchidas as vagas remanescentes?

Após as chamadas regulares do Sisu, o IFMS publica a chamada dos candidatos que manifestaram interesse em participar da lista de espera do Sistema.

Essas chamadas são feitas de acordo com a pontuação e disponibilidade de vagas nos cursos oferecidos. Ao final do processo, se ainda houver vagas, é aberto um novo processo seletivo voltado aos portadores de diploma.

Neste caso, graduados que desejam cursar uma nova graduação podem pleitear a vaga conforme as regras estipuladas em edital próprio.

Há vagas para portadores de diploma na graduação?

Se durante as etapas do Sisu as vagas ofertadas não forem todas preenchidas, o IFMS poderá elaborar processo seletivo para o ingresso de portadores de diplomas.

Os concursos públicos do IFMS são para quais cargos?

As seleções são para os cargos de professores efetivos e técnicos-administrativos, ambos servidores públicos federais.

Como saber se haverá um concurso público do IFMS?

É preciso acompanhar a publicação dos editais na Central de Seleção. O edital é o aviso oficial da abertura do processo seletivo.

Como o candidato toma conhecimento dos locais de provas?

Os horários e locais de realização das provas são divulgados na página do edital correspondente ao concurso público em questão. É de responsabilidade exclusiva do candidato o conhecimento prévio do endereço e horário das provas. Essas informações não serão fornecidas por telefone. 

O que levar no dia da prova?

O candidato deve apresentar o documento de identidade original. Cópias não serão aceitas, mesmo que autenticadas. Uma caneta esferográfica, da cor azul ou preta, fabricada em material transparente também é necessária.

Quais documentos de identidade são aceitos no dia da prova?

São considerados documentos de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classe que, por força de Lei Federal valham como documento de identidade: OAB, CREA, CRM, CRC, CREF, etc.; Certificado de Reservista; Passaporte; Carteira de Trabalho e Previdência Social; Carteiras Funcionais expedidas por Órgãos Públicos que valham como identidade na forma da lei, com foto e Carteira Nacional de Habilitação (com foto, na forma da Lei nº 9.503/97). 

Que horas devo chegar ao local de prova?

O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de uma hora do horário do início da prova, munido de documento de identidade original com foto. 

Quando são divulgados os gabaritos?

Em geral, os gabaritos são publicados em até um dia útil após a realização da prova.

Como entro com recurso contra o gabarito preliminar oficial?

Os recursos devem ser apresentados mediante requerimento encaminhado à comissão responsável pela elaboração do concurso dentro do prazo estabelecido em edital após a publicação do gabarito oficial. Todos os recursos devem ser fundamentos, indicando com precisão os pontos a serem examinados. Os recursos serão avaliados pela comissão responsável e a apreciação disponibilizada em até cinco dias úteis.

É preciso interpor recurso para receber a pontuação de um item anulado?

Se a avaliação do recurso resultar na anulação de um ou mais itens das provas, a pontuação correspondente será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.

Quem pode participar da seleção para professor temporário?

Podem participar candidatos que não exerçam cargo, emprego ou função em regime de dedicação exclusiva, nem participem de sociedade privada na condição de administrador ou sócio gerente. É vedada, também, a participação de candidatos que tenham exercido essa função nos últimos 24 meses.

Não tenho licenciatura, posso me candidatar a uma vaga?

Sim, apenas para as disciplinas da área de formação específica. Para unidades curriculares do núcleo comum do ensino médio tradicional, não é permitida a participação de candidatos que não tenham licenciatura.

Qual a vigência dos contratos?

A duração dos contratos varia de acordo com a necessidade do IFMS e está sempre estipulada no edital correspondente ao processo seletivo. Todos os contratos, independentemente da vigência inicial, poderão ser prorrogados pelo Instituto Federal pelo prazo máximo de 24 meses.

Quem pode solicitar a certificação do ensino médio com base nas notas do Enem?

Todos os cidadãos que não concluíram o ensino médio em idade própria, conforme o Art. 37 da Seção V da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB – Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Anexo I), inclusive as pessoas privadas de liberdade e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas ou que estão fora do sistema escolar.

Qual a idade mínima para obter o certificado de conclusão do ensino médio ou a declaração parcial?

A idade mínima é 18 (dezoito) anos completos na data da primeira prova da edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizada pelo interessado.

Na inscrição, não indiquei a pretensão de utilizar os resultados de desempenho no Enem para fins de certificação. Posso solicitar o certificado mesmo assim?

Nas edições do Enem de 2010 a 2013 não foi obrigatório a indicação do uso das notas e nem da unidade certificadora para solicitação. Desta forma, pode ser pedido em qualquer unidade certificadora do país.

No Enem 2014 a indicação da pretensão do uso da nota para certificação e da unidade certificadora foi obrigatória. Se você não fez a solicitação, o IFMS não pode emitir o certificado.

Qual a nota mínima que eu tenho que atingir para obter a certificação? Posso pedir declaração parcial de uma área somente?

No Enem temos quatro áreas de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias e Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, além da Redação.

Nas edições 2010 e 2011 do Enem, as notas mínimas eram de 400 pontos em cada área e 500 pontos na Redação.

A partir da edição 2012, as notas mínimas são de 450 pontos em cada área e 500 pontos na Redação.

É possível pedir a declaração parcial de uma ou várias áreas, desde que as notas mínimas tenham sido alcançadas.

Caso o interessado deseje obter declaração de proficiência na área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, ele deve atingir também o mínimo de 500 pontos na prova de redação.

Quais os documentos que eu tenho que apresentar?

Depende da edição do Enem que você vai utilizar as notas. Temos cinco editais abertos:

Se você quer utilizar as notas do Enem 2015, clique aqui.

Se você quer utilizar as notas do Enem 2014, clique aqui.    

Se você quer utilizar as notas do Enem 2013, clique aqui.

Se você quer utilizar as notas do Enem 2012, clique aqui.

Se você quer utilizar as notas do Enem 2010 e 2011, clique aqui.

Posso solicitar declaração parcial de qualquer edição do Enem?

O IFMS emite declarações parciais a partir da edição 2013 do Enem, sempre respeitando os requisitos dos editais publicados.

Nas edições anteriores as solicitações das declarações devem ser feitas para a Secretaria de Estado de Educação do Mato Grosso do Sul (SED).

Posso solicitar o certificado ou a declaração pelos Correios?

Não. Para solicitação ou retirada do certificado de conclusão do ensino médio ou da declaração de proficiência será aceita procuração com firma reconhecida ou pessoalmente pelo interessado.

Posso utilizar declarações parciais de outras edições do Enem, supletivos e/ou exames nacionais de certificação de competências de jovens e adultos (ENCCEJA) para solicitar minha certificação do ensino médio pelo IFMS?

Os requerentes que participaram de edições do Enem a partir de 2009 poderão utilizar as declarações parciais de proficiência que tenham obtido, de uma ou mais áreas de conhecimento do Enem, ou as declarações parciais do Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos – ENCCEJA nível médio até 2008 e em todas as edições do ENCCEJA nível médio realizadas no exterior.

A partir do Enem 2014 não serão aceitos resultados de outros exames supletivos ou outras formas de certificação. O IFMS aproveitará apenas declarações provenientes das provas do ENCCEJA e de edições anteriores do ENEM.